#2 O mundo está cheio de lixo

É, eu sei, o assunto de ontem foi meio tenso, né? Mas acho que precisava externalizar tudo aquilo que tinha acontecido naquele mês. Socorro. Mas o que eu venho falar hoje também não é lá algo muito empolgante, mas é um assunto que eu tenho pensado cada vez mais: o lixo que produzimos.

Você já parou para olhar o lixo que você produz toda semana? Quantas vezes você coloca o lixo na rua? Aqui, o caminhão passa toda Segunda, Quarta e Sexta. E, às vezes, eu coloco o lixo para fora toda Segunda, Quarta e Sexta. Daí fiquei pensando: por quê? Por que diabos eu tenho que colocar o lixo para fora todos esses dias e não esperar juntar tudo para tentar colocar num dia só? Você já viu quantas sacolas plásticas vão nessa brincadeira? Aqui em casa vão, no mínimo, umas 3 (por cada dia que o caminhão passa). No fim do mês, já mandei cerca de 24 sacolas plásticas para o lixão, e o que acontece com elas?

Bom, se você estudou um pouco sobre reciclagem, sabe que plásticos, isopor e outros materiais são dificílimos para se decompor. Pois bem, a sacolinha do lixo do banheiro vai demorar sei lá quantos anos para sumir do planeta e, mesmo assim, ainda pode contaminar o solo dependendo da sua composição. Caramba! É coisa demais para pensar, não?

Falemos de copo plástico. Ai, esse é um assunto que rende horrores e eu tento levar a conscientização para as pessoas, rs. Você, trabalhador, que usa o copo plástico para cada cafézinho que vai pegar na copa, para quê fazer isso?! Não é mais fácil ter o seu próprio copo de vidro? E acrescento aqui o vidro porque o plástico em contato com algum líquido quente, libera substâncias nocivas à saúde. Imagina ingerir essas substâncias diariamente? Além de produzir um lixo desnecessário, você ainda está prejudicando a sua saúde. Sad, but true!

As tão polêmicas sacolinhas de mercado servem para muitas coisas, é verdade. Ainda esqueço de levar a minha sacola de pano quando vou ao mercado, e muitas vezes, acabo comprando a de plástico. Aqui em casa, as usamos para colocar na lixeira, mas mesmo assim, muitas vezes, acaba sendo desnecessário. Você já foi à feira? Toda vez que acompanho a minha mãe na feira eu fico meio maluca. Para cada coisa que você compra, os feirantes utilizam um saquinho e, em muitos casos, esse saquinho é tão pequeno e frágil que não há mais como utilizá-lo depois. Faço parte de um grupo no Facebook de um Blog incrível (um beijo, Cristal, tu me inspira muito) e deram a ideia de usar saquinhos de estopa ou outro material para substituir esses. Achei a ideia incrível, mas ainda tô sendo boicotada aqui em casa, rs.

Outra coisa que estou evitando é o uso de canudinhos. Muitas vezes que você pede alguma bebida, sempre colocam o bendito canudo, e quando você vai em restaurantes que têm o refrigerante de refil e a cada copo que te entregam, vem junto um canudo totalmente desnecessário? Aff.

Eu sei que muitas vezes pode parecer chatice, mas na verdade, é só uma conscientização para um mundo melhor. É lógico que é quase impossível não produzir lixo, e existe ainda a opção de reciclagem, mas que também não sabemos direito como fazer (o meu conhecimento diz que os materiais recicláveis têm que estar limpos e secos, não adianta jogá-los todos sujos e molhados). Tenho tentado diminuir o quanto posso e pensado em alternativas que nos aliviem essa pressão de sujeira.

Gostaria de saber se você tem essa consciência sobre o meio ambiente e quais atitudes você toma para torná-lo melhor? A gente sempre está em um estado constante de mudança e estar aberto à mudanças de hábitos é sempre uma postura bem vinda! :)


coisas-bolsa
Imagem: Um Ano Sem Lixo

 banner-BEDA

Anúncios
18 comentários
  1. Mariana disse:

    A empresa onde eu trabalho produz peças de plástico e eu achav o plástico uma grande pecaria antes de trabalhar lá. Depois eu aprendi que: plástico é reciclável, a fábrica gera 0 de lixo plástico e ainda conscientiza o funcionário incentivando o uso de canecas próprias ao invés de copo plástico. Esse ano, minha cidade recebeu um projeto muito legal que dá
    Desconto na conta de energia se você recicla seu lixo. Funciona assim: você leva seu lixo reciclável toda quinta, eles pesam e te dão um comprovante. Mês que vem, o desconto vem na conta de luz. Ideia simples, incrível e que ainda ajuda a limpar o planeta. <3

    • Natália disse:

      Poxa, Mari, eu não sabia! Mas que legal que ela tem essa consciência, o que é bem difícil ainda, né?

      Plástico é reciclável, mas nem todo tipo de embalagem conseguimos reciclar. As cápsulas da Nespresso que falei aqui embaixo, por exemplo, por ter também metal grudado, não é possível separar um do outro. E acaba sendo mais um lixo inútil. :/

      Queria que tivesse um programa melhor de reciclagem aqui em São Paulo, mas eu mal vejo o caminhão dos recicláveis passar aqui! :(
      Sem contar que, eu ainda não sei, exatamente, o que pode e o que não pode reciclar.

  2. Ai, menina, eu fico maluca quando penso sobre isso tbm. Tento maneirar, mas confesso que os saquinhos plásticos servem de lixinho aqui em casa…
    Mas quer me deixar doida é qd alguém joga fora a sacola, vazia. Outro dia vi uma pessoa jogar uma da Forever 21, daquelas boas, sabe? Meu espírito tranqueirento chega treme.

    • Natália disse:

      Como a pessoa consegue jogar fora uma sacola vazia? Me explica? Ainda mais uma da Forever que é bem boa?!
      afff

      E eu vejo que você é perseguida pelos caminhões de lixo, né? Hahaha

  3. Nicas disse:

    Eu tô tentando. Bem devagar, mas tô tentando.

    Eu fico boba que quando vou no mercado tem embalagem dentro de embalagem…. dentro de embalagem. Isso não é nem economicamente viável, mas né, quem sou eu.

    Uma coisa que ajudou muito é as gatas estarem migrando pra granulado, que dispensa as sacolinhas porque eu posso jogar na privada.

    Agora, uma coisa que pouca gente tem reparado (ou divulgado) são as benditas cápsulas de nespresso, você viu o amontoado que aquilo está formando? (e o café nem é bom). Meu sonho de consumo é uma máquina de expresso que moa grãos, mas até lá vamos no coado (ou no PPD) mesmo.

    • Natália disse:

      Miga, se tem uma coisa que eu peco, é nas cápsulas da Nespresso (hahaha desculpa). Ganhei uma máquina dessas junto com a TV e, não é sempre que eu consumo, mas existe. Fico triste de saber que as cápsulas não podem ser recicladas. Você sabe que é difícil separar o plástico do metal? Por isso que não conseguem reciclar. Porém, fiz um investimento de uma cápsula retornável e que eu posso usar qualquer tipo de pó de café. Estou ansiosíssima pela chegada dela.

  4. Aff, eu ainda fracasso muito. Mas tento. Os copos plástico são os que eu mais pego no pé. Acho que são os mais fáceis de nos livrar e inúteis. Outro troço que me irrita é o tal do coador de papel. Aqui em casa só uso de pano desde sempre e não abro mão.

    • Natália disse:

      Ah, Flavi, eu também fracasso. Em festas de família, sempre tem o uso de descartáveis. Tô tentando diminuir isso, mas minha mãe acha muito ruim comigo e eu tento evitar ficar um clima ruim, haha.
      Uma coisa que ainda usamos é o coador de papel. Vou tentar trocar pelo de pano, de qualquer forma, acredito que esse coador que o meu usa, ele acaba fazendo adubo. Vou perguntar para ele como é que ele faz!

  5. Manu disse:

    Mulher, eu penso DEMAIS nisso – inclusive estava pensando em escrever sobre nalgum futuro post do BEDA, mas acho complicado agrupar todas as ideias que tenho a respeito num post coerente, heheheh. A gente produz/consome muita coisa! Tento usar essa da garrafinha de plástico e aqui em casa também usamos sacolas como saco na lixeira, mas o número de sacolas sobrando deve dar pra mais uns seis meses aqui (aqui ninguém cobra, eles dão, as sacolinhas vão acumulando). Volta e meia também tento inventar alguma ideia de upcycling com embalagens, mas assim mesmo, ainda acho que falta mudar muitos hábitos. Aos poucos, espero ir melhorando, né? Realmente acho que essa consciência é algo que todo mundo deveria ter!

    • Natália disse:

      Por favor, escreva. Gosto de saber o que outras pessoas fazem para substituir plásticos, isopor, etc, além de que eu acho que quanto mais falarmos sobre isso, mais pessoas podem ter consciência do impacto do lixo que produz, né?! :)

  6. anacamina disse:

    Muito legal (e sempre perturbador) ler sobre lixo. Temos que falar mesmo, pra começarmos a mudar algumas coisas.
    Tenho pesquisado mais sobre o assunto, tentado usar menos descartáveis e pensar antes de comprar as coisas.
    Espero fazer ainda mais.

    • Natália disse:

      Um dia, a gente consegue fazer mais, Ana. É só não desistir! :D

  7. Mareska disse:

    Confesso que não faço muita coisa fora o básico de separar o reciclável… sacolinha de mercado eu coloco o que cabe dentro da sacola de pano/mochila que estiver usando e só uso o de plástico quando não cabe mais, mas quando vou com a minha mãe a gente acaba pegando as de plástico mesmo e usando pra alguma outra coisa em casa depois. Canudo eu comecei a dispensar o máximo possível em restaurantes, fastfood e etc.

    • Natália disse:

      Ah, Mareska, mas você até faz mais que muita gente!!! Acho que o importante é nunca voltar pra trás, sabe?! E sempre tentar pensar em outras maneiras de reaproveitamento. ;)

  8. Estudei bastante sobre isso no ensino médio e acho que até apresentei trabalho sobre o assunto das sacolas plásticas. Hoje em dia pouco ficou na minha cabeça, mas continuo entendendo a importância de falar sobre isso.

    Achei legal a imagem que você colocou, mostrando como a gente pode ajudar o meio ambiente e evitar um desperdício. Não sei se dá pra fazer todos, mas o copo já é bem interessante. E o seu depoimento dos canudinhos também, são duas coisas que eu posso colocar.

    Curti bastante o post :)

    Adorei o seu espaço, Natália!

    • Natália disse:

      Oi, Mariana!

      Como é um assunto que eu tenho pensado bastante, eu até acabo sendo chata com os outros, porque tento mostrar o impacto do tanto de lixo que a gente produz. Minha mãe fala “ah, mas vai lá pro lixão”. Mas gente, o lixão é um lixão a céu aberto. Todo dia vai lixo para aquele lugar, e quando não tiver mais espaço, vai pra onde? Ter um pouco de consciência não faz mal à ninguém, né?! Haha

      Obrigada pelo comentário, e volte mais vezes!

      Beijos.

  9. Vy disse:

    Nossa, li um post no fb sobre desperdício de papel ontem mesmo! Acho que um bom começo é reciclar o que dá pra ser reciclado. Em vários lugares do mundo o lixo já é recolhido separado. Acho muito boa a idéia de cobrar pela sacolinha, porque a gente só aprende quando mexe no bolso. Ecobag já tenho aos montes, preciso lembrar de usar mais (ou lembrar de deixar na bolsa!).

    • Natália disse:

      Pois é, Vy. O prolema é que a reciclagem ainda é um assunto desconhecido (até por mim). Não sei, exatamente, o que pode e o que não pode ser reciclado. Não adianta jogar embalagens que estejam sujas no saco dos recicláveis. Não adianta também, ter 2 tipos de material juntos (plástico e metal, por exemplo) na mesma embalagem, porque não se consegue separar os dois. Então, muita coisa que a gente consume, é totalmente inútil para o reciclado, e isso me deixa bem triste, haha.

      Mas acho bom ter essa consciência e tentar causar o menos impacto possível. :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: