arquivo

Arquivo mensal: agosto 2014

Há mais ou menos 2 semanas, voltando pra casa do trabalho, encontrei um cachorro deitado no canteiro central, mas no asfalto da rua. Fiquei desesperada, porque ali, ele era um alvo fácil para ser atropelado. Voltei com o carro e tentei tirá-lo de lá, mas a minha falta de experiência me impediu. Fui tentar pegá-lo, e ele rosnou. Não tinha nada dentro do carro para que eu pudesse pegá-lo em segurança. Liguei para a minha veterinária, e ela também não conseguiu me ajudar. Um carro parou, e 2 homens saíram para me ajudar. Perguntaram o que eu queria fazer com o cachorro, e disse que queria, pelo menos, colocá-lo na calçada. Fizemos isso. E fui pra casa com dor no coração.

Na manhã seguinte, indo para o trabalho, vejo o cachorro deitado novamente no canteiro central e no asfalto, mas dessa vez, sentido contrário do dia anterior. Xinguei ele até a sua última geração, haha, porque né, filho da mãe! Fui pro escritório, e tentamos contato com o Táxi Dog. Eles pediram para verificar se o cachorro continuava na rua, que eles entrariam em contato dali 10 minutos. Meu irmão foi lá ver, e nisso, parou um carro com um anjo, haha! A Cris é cuidadora de animais, e ela tem um canil numa cidadezinha próxima daqui. No carro dela tinha os “equipamentos” necessários para podermos tirá-lo da rua, e levamos à veterinária que ela costuma levar. Agora, eu pergunto para vocês: o Táxi Dog retornou a ligação?

SAM_0583Na rua, quando a Cris nos ajudou

SAM_0584

Começamos a chamá-lo de Marronzinho, e a veterinária constatou que ele estava com a doença do carrapato, e por isso o sangramento no nariz. Pensamos que ele tivesse sido atropelado, ou alguém o tivesse machucado, mas não. Ele estava impregnado de carrapato, e eles caíam aos montes dele, o sr. Assis não conseguia nem ficar de pé! Fez exame de sangue, e entramos com suplemento de ferro, entre outros medicamentos. Foi tosado e dado banho medicamentoso, mas ainda assim, alguns carrapatos insistiam em ficar. A Cris o levou para o canil dela, até porque, lá ela cuidaria melhor dele do que eu, mas o peguei de volta nessa última sexta-feira, já mais saudável.

IMG_3210

 Na veterinária 

A pele dele tá toda cheia de feridinha por causa dos machucados dos carrapatos, mas isso com o tempo melhora. Ele ainda tem que continuar tomando o suplemento de ferro, mas aparentemente o estado dele já melhorou. Vamos repetir o exame de sangue essa semana, para ver como está.

Fiquei com receio da reação da Enriqueta, mas ela se saiu uma completa dama, haha. Só latiu quando o viu a primeira vez, mas ela não gosta muito que ele cheire o bumbum dela, hahahaha. Acredito que com o tempo, ela vai se acostumar.

Quando foi pra casa, mudamos o nome dele para Sr. Assis. “Senhor”, porque já está bem velhinho, e “Assis”, porque é o nome da avenida onde o encontramos, hehe. O fato de ele estar bem velhinho significa que ele só dorme o dia inteiro, praticamente, haha, mas também que, provavelmente, não vá viver muito mais. Talvez eu tenha mais gastos, e preocupação a mais, mas só o fato de ele ter um lugar para dormir, carinho e comida, e estar livre dos carrapatos, é o que importa pra mim (e pra ele também!).

Quero deixar aqui o meu imenso agradecimento para a Cris, porque se não fosse por ela, eu não sei como seria mesmo! E também quero agradecer aos meus pais, por embarcarem nessa comigo.

Vida longa ao Seu Assis! ♥

srassis

                   Com a Enriqueta                            |                       Dormindo todo largadinho <3

IMG_3563meu velhinho e eu <3

Dia desses indo embora da fábrica, vimos um avião passar e deixar um rastro de nuvem branca no céu azul. Fiquei olhando pra cima e observando o avião indo embora. Meu pai logo em seguida acrescentou:

– Quando eu tinha uns 10 anos, um desses passou lá na roça. Foi a primeira vez que eu vi um avião. Não ficou uma alma viva nas ruas. Todo mundo pensava que o mundo ia acabar!

Meu pai, 66 anos, e ainda se lembra da primeira vez que viu um avião. Ele pode já ter contado muitas histórias, mas sempre vai ter uma que eu não vou saber!

Feliz dia dos pais!

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Como coisa legal a gente não guarda só pra gente, eu resolvi também espalhar as coisas legais que eu “shareio” no Inoreader. Como não tenho acessado muito a internet nesse último mês para ler os blogs, ver os vídeos e etc, essa compilação vai ser pequenininha, mas cheia de amor e gordice, haha. <3

O Inoreader é um leitor de feed igualzinho ao nosso antigo e amado Google Reader. Eu não consegui me acostumar de jeito nenhum com o Feedly, ou algum outro leitor de feed, e eu sentia a maior falta de poder compartilhar os links com o pessoal e ver o que eles também compartilhavam. Daí, bisbilhotando a vida alheia (hihi), eu descobri o Inoreader, e  caí nas garras desse amor gostoso, hahaha! Ele ainda é um pouco lento, e o app não tem a opção de share (broadscast), mas who cares? Daqui a pouco eles melhoram a ferramenta, tenho fé! <3

ilustrações da Aya Takano no Jenny’s Blog

sobremesas sabor churros no Gulab

tattoos fofas: rosas no Teoria Criativa

the #partypartyapp no A Beautiful Mess

casquinha de sorvete decorada no Gulab

Quem tiver e quiser me adicionar no Inoreader, é só procurar por Natália Nambara! Ainda não sei se vou postar os links semanalmente, ou mensalmente. Vai depender da quantidade de links que eu sharear, hahaha. :)
Deixem comentários dizendo o que acharam da ideia, ok?! :D