arquivo

Arquivo mensal: março 2013

Hoje o dia não foi dos melhores. Tenho tanta coisa para fazer e planejar, mas voltei com a minha velha mania de deixar tudo para amanhã (bem que eu queria “deixar pra lá”, mas não posso). De tempos em tempos, essa onda de péssima energia e preguiça crônica me afeta. Acho que deve ser normal, mas irrita. Eu não tenho tanta disciplina, nem muita força de vontade, sabem? Estamos no final de Março, quase, e eu só vi uns 4 filmes e li só 1 livro esse ano. Me sinto péssima por causa disso, mas não tenho vontade, not at all. Também não tenho muitas coisas para contar apenas que tenho um novo bolo favorito da tia Ângela e, pasmem, ele é de limão! Os bolos de chocolate da tia sempre foram os meus favoritos, daí veio um de chocolate branco com coco, e agora esse de mousse de limão, com chocolate branco e suspiro. Cheguei em casa, e após uma sopa de legumes, para esquentar um pouquinho, porque sim, eu sofro com temperaturas abaixo dos 20 graus, comi um pedaço do bolo que sobrou da festa de domingo e percebi que a vida tem seus dias ruins assim, mas que não duram o tempo todo.

bolo

Como eu estou conseguindo fazer quase todas as metas que marquei para o ano de 2013, resolvi ampliar e fazer mais 25 metas para os meus 25 anos (até completar 26).

Bora lá:

  1. Plantar uma árvore (fiquei super inspirada pelas mudinhas do meu pai)
  2. Pendurar quadros com fotos que eu fiz
  3. Tirar o visto americano e ir visitar a Ana Flávia lá em Harvard! :D
  4. Viajar para Barcelona + Madrid (passagens compradas e hostel reservado!)
  5. Estrear meu livro das “Madeleines” que ganhei de aniversário da Pati
  6. Ver todos os filmes do box do Woody Allen (aloar, Larissa! 3/20)
  7. Comprar uma cadeira boa para o escritório
  8. Manter a paz espiritual (hahaha, sério gente!)
  9. Arrumar uma estante, ou o meu guardarroupa de livros (porque sim, a maioria está no meu guardarroupa)
  10. Criar um portfólio decente
  11. Arrumar uma caixa para colocar os negativos de filmes
  12. Aprender a revelar filmes (porque ter que ir nos labs não tá fácil)
  13. Criar um quarto escuro para revelar os filmes
  14. Comprar um scanner para scannear os filmes revelados (hahaha)
  15. Ter uma rotina de beleza (podóloga a cada 2 meses, manicure a cada 15 dias)
  16. Aprender a fazer as unhas (fail. Tô pagando pra fazerem pra mim, haha!)
  17. Assistir todos os filmes do box da Audrey Hepburn (2/8)
  18. Maratona Twin Peaks (falta a 2 ª temporada)
  19. Ler 1 livro em inglês (because: ma inglixi is tchu béd. E indicações de livros para iniciantes são bem vindas)
  20. Comprar uma vitrola (dá licença que quero aderir a modinha dos LP’s)
  21. Ler todos os livros de “Desventuras em Série”
  22. Ler todos os livros de “O Guia dos Mochileiros”
  23. Fotografar o meu primeiro casamento (depois de formada e diplomada)
  24. Fazer mais ensaios fotográficos
  25. Controlar os meus gastos (hahahahahahaha)

Eu não tenho uma relação de amor com a protagonista de Sex and the City. Aliás, eu não tenho relação nenhuma com esse seriado. Nunca gostei, nunca consegui assistir ou acompanhar uma temporada. Sei lá, nunca fez meu tipo. E eu também nunca fui de ler esses livros de menininha: Meg Cabot, Sophia Kinsella, etc. Mas comprei o livro da Candace Bushnell e eu adorei. Muito! Hahaha

anna61

Eu li “Os Diários de Carrie” tem um bom tempo, e achei que a leitura foi leve e fluiu muito bem. Gostei de saber como ela foi parar em NY, mas o que mais gostei mesmo foi da adolescência dela. A adolescência da Carrie não foge de nenhuma regra daquela típica adolescência norte americana: colégio o dia inteiro, amigas que vão na sua casa, bailes da escola, as garotas populares, e claro, o garoto encrenqueiro, por quem você vai se apaixonar. Por isso que é gostoso. São como aqueles filmes dos anos 90 que fizeram parte da minha infância e adolescência.

Read Before Use

tumblr_mj95b0I8e51rokwtio1_500

O mais legal de “Os Diários de Carrie” é que tudo se passa nos anos 80, ou seja, a moda, a música, a decoração, tudo tem relação com aquela década. E eu adoro uma coisa antiguinha, haha.

O seriado é um pouco diferente do livro. Senti um pouco parecido (ou inspirado) em Jane by Design, que aliás, foi uma pena não ter continuado. Se eu não me engano, no livro, a Carrie não tem um estágio e está muito mais envolvida na vida dos seus amigos. Já no seriado, muita coisa se concentra na Carrie, e seus amigos (e problemas) são coisas passageiras, mas os personagens são os mais legais possíveis! Hahaha Você quer ser amiga da Carrie, amiga dos amigos da Carrie, até amiga da irmã da Carrie. Você se apaixona pelo Sebastian, apesar de ser aquela beleza óbvia de americano, hahaha. E beleza é o que não falta no seriado, né? AnnaSophia Robb que faz a Carrie adolescente está maravilhosa, e só fui perceber que ela era a freak do chiclete do Willy Wonka depois que fui ler algumas matérias (!), hahaha. E o cabelo dela está a coisa mais incrível do mundo. Sei lá, estou numa fase cachinhos! <3

A série já está no 8 capítulo, e tenho certeza que se você começar a assistir o primeiro, não vai querer parar, afinal, sempre seremos meninas de 15 anos e, querendo ou não, um pouco de Bradshaw! :D

tumblr_mj7mifWXEO1s4d3hpo1_500 (1)

Eu nunca tive problemas em ficar mais velha, mas eu também nunca quis que o tempo passasse rápido para eu ter 18 anos, por exemplo. Os 25 vieram com um peso maior, maior até que os 21! Estou sentindo as mudanças, principalmente, corporais. Calças e shorts que não me servem mais, blusinhas que ficam apertadas, sisos arrancados, grau de astigmatismo mais alto e uma leve miopia. É a idade chegando, haha.

Não sei o que esperar dessa idade, honestamente. E acho que é melhor assim, não é mesmo? Apenas sei que tenho que ser mais responsável, e madura para certas coisas, mas nada me impede de querer que minha mãe faça meu lanche, de vez em quando, né? haha

Sei lá, eu tinha uma visão totalmente diferente da minha vida quando eu estivesse com essa idade, talvez por sonhar muito alto e querer abraçar o mundo com esses braços pequenos, mas estamos aí. É lógico que eu caí em mim e percebi que abraçar o mundo, vai ser impossível, mas talvez alguns tapinhas nas costas eu consiga.

A gente nunca sabe se está pronta para certas coisas, até que essas coisas batam na porta. Se eu estava pronta para os 25? Eu acho que não, mas não posso parar o mundo e esperar que ele se ajeite a mim. A roda não pára de girar, e amanhã o sol se põe novamente. Então, nada de amolecer nessa cadeira e deixar que tudo passe diante de mim. Se tem uma resolução que eu quero para esse ano (e essa idade), essa resolução é: fazer as coisas acontecerem. Porque ficar mais um tempo se lamentando e deixando a vida passar, não dá. Aí sim, eu acho que aprendo como se deve viver! ;)

Foto: Larissa CoutinhoFoto: Larissa Coutinho

Chácara_0001
Continuo indo a chácara mais do que o normal, hehe. Essas fotos são do fim de Janeiro, e eu as esqueci de postar, mas acho que ainda valem, não? Mercúrio retrógrado e meu inferno astral têm deixado bastante coisa acumular (e se atrasar também), mas espero que essa semana as coisas começam a se resolver e tudo volte ao normal, com disposição e tudo mais. :)

Chácara_0008

Chácara_0013

Chácara_0015

Chácara_0008

Chácara_0021

Chácara_0019

Chácara_0034

Chácara_0018