All adventurous woman do

Hoje eu bati o carro. Primeira vez que bato (sério) o carro. Coisa de envolver outro carro e de pessoa desconhecida. Fiquei putíssima, porque naquele cruzamento (onde a preferencial é minha), ninguém olha para ver se está vindo carro. Eu odeio aquele cruzamento onde eu passo todo santo dia. Fico agora pensando que, se eu tivesse saído 1 minutinho depois de casa…

Mas bem, bati o carro, quebrou lanterna e parachoque, ninguém se machucou. Fiquei nervosa que até tremia na hora de anotar o telefone da mulher. Mais nervosa por ter que correr atrás de funileiro, peças e etc etc, haja saco, e eu não tenho. Rodei com o carro por alguns meses sem uma lâmpada do farol (só com a lanterna), por preguiça de trocar, e estou com o espelho do lado direito quebrado há 2 anos ou mais, que quebrei quando tentei tirar o carro da garagem a primeira vez, e esqueci do portão!

E ter batido o carro hoje acabou-com-o-meu-dia. Eu sei que pode não ser motivo para tanto, mas ando tão sem saco pra tudo ultimamente (como se não fosse novidade), que hoje eu quase desabo de tanto mau humor. Esse é o mal do século ou o mal dos jovens que tanto falam?! Virei para a minha mãe na hora do almoço e disse “Por que parece que tudo é tão difícil?” – mas o quê exatamente é difícil? Eu não sei. Viver, talvez? Quando criança tudo era mais simples quando a única preocupação era fazer todas as lições e não entrar pra “pasta preta” do Cruzeiro. Hoje, eu fico num misto de adolescência com vida adulta e algo meio indefinido, eu não sei, exatamente, quais são as minhas preocupações, não sou eu que pago meu telefone, e mal pago as minhas contas. Talvez seja por isso que eu tenha me identificado tanto com Girls, não só por NY e por uma trilha sonora incrível, mas pelo jeito meio ~perdido~ de levar a vida.

Não sei quando eu virei uma pessoa tão acomodada, e não estou gostando do rumo que as coisas estão tomando.

Anúncios
4 comentários
  1. Ando bem preocupada tambem, com o rumo da minha vida “adulta”. Esses bads days sao sempre os piores.
    Desejo um bonito fim de semana!

    • Natália disse:

      A gente vai sair dessa, Nanda! ;)
      Ótimo fim de semana pra você também! :*

  2. Menos mal q ninguém saiu ferido… mas o estresse q isso dá é terrível! Raiva é pouco.

    O rumo da vida adulta… acho que é uma sensação geral.
    Meu caso: tenho um carro que, na verdade, meus pais pagam. Me sinto uma adolescente motorizada. É estranho…

    mas força aí, que as coisas se resolvem aos poucos :3

  3. Angélica disse:

    Quando bati o carro pela primeira vez tbm tremi na hora de anotar o telefone do cara. E no lugar de apertar “salvar” eu apertei em “apagar” e tive de arcar com o prejuízo sozinha, pq não encontrei mais o fulano pra mandar a conta do serviço de reparo pra ele, já que a culpa foi dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: