choros de metrô

Estava lendo alguns tweets meus antigos, porque eu faço essas coisas, e li um que eu dizia que tinha visto duas meninas chorando no metrô, e eu já fiz muito isso, principalmente na época da faculdade, porque né, foi a época que eu mais peguei metrô em toda a minha vida.

O foda de chorar no metrô é que tem muita gente olhando mas, sinceramente, eu não estava nem aí. Não lembro de ninguém vir me perguntar alguma vez se estava tudo bem, porque São Paulo e as pessoas funcionam assim. Também não me importo com isso, porque o que eu mais quero quando choro é que me deixem chorar em paz.

Chorar no metrô tem toda aquela inquietação, e os outros devem estar se perguntando o que aconteceu: algum parente morreu? o pai tá desempregado? falta comida em casa? brigou com o namorado? Bem, eu sempre penso (e para mim sempre foi) essa última opção. Não sei por que, mas o metrô, para mim, tem essa coisa dos namorados, dos casais que se encontram nas estações antes de irem embora, cada um para sua casa, depois de uma jornada de trabalho, ou de algumas aulas da faculdade. E, como sempre são meninas que estão chorando no metrô, é mais fácil deduzir que seja essa última opção.

Outro dia, vi um casal, na plataforma do metrô Guilhermina, conversando. A menina parecia triste, e o menino distante. Eram lindos juntos, mas havia ali algo que não estava bem. Fiquei triste pelas conclusões que eu tirei. O metrô demorou a chegar, e a menina tentava, tímidamente, tocar o braço do menino, fazer algum carinho, ter algum contato. Ele a abraçou, mas impacientemente olhava para ver se o metrô não estava vindo. Embarquei, enquanto eles ficaram na plataforma, ainda sem saberem o que fazer, ou pra onde ir. Olhares baixos e sem muito o que dizer. Sei lá o que aconteceu com eles depois.

Eu já chorei muito no metrô, na Avenida Paulista, na lotação. Hoje, troquei o metrô, a lotação e a Paulista pelo carro, de madrugada, enquanto volto para casa, ouvindo música. Evoluí na vida.

Anúncios
2 comentários
  1. jessicaueno disse:

    Achei o blog pelo lomogracinhas, e me senti na “obrigação” de comentar hahaha. Também já chorei muito no metrô, quase todas as vezes por brigas com namorados, ou até términos, mas incrivelmente, apesar de São Paulo ser como é, todas as vezes alguém me ofereceu ou um lenço, ou perguntou se eu precisava de ajuda, ou palavras de conforto e uma vez uma senhora até me abraçou. Pessoas que eu nunca mais vi, e que infelizmente eu não lembro mais o rosto. Tenho medo de retribuir nas raras vezes que eu vejo por temer que sejam pessoas, que como você, queiram chorar em paz, ao mesmo tempo que morro de vontade de fazer, porque pode fazer diferença como fez pra mim.
    Gostei do texto, o blog todo é muito bom :)
    Um beijo e boa noite!

  2. jessicaueno disse:

    Achei seu blog pelo Lomogracinhas e tomei coragem pra comentar haha. Já passei várias vezes pela mesma situação, o metrô já carregou muitas das minhas lágrimas (a maioria pelos namorados, outras vezes por outros motivos), e apesar de São Paulo ser como é, todas as vezes alguém me ofereceu um lenço, ou perguntou se eu precisava de algo, falaram palavras confortantes e uma vez uma senhora até me deu um abraço. Pessoas que eu nunca mais vi, e que, infelizmente, não lembro mais os rostos. Das raras vezes que vi isso acontecer, fiquei com medo de fazer o mesmo por não saber se eram pessoas que queriam ficar quietas, em paz, como no seu caso, mas em contrapartida morro de vontade de fazer, porque eu sei como me fez bem. Gostei muito do texto, me identifiquei em vários momentos. O blog todo é bom. Um beijo e boa noite (e que os choros diminuam, ou sejam mais de alegria do que tristeza)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: