Ela

De vez em quando ainda entro no perfil dela para dar uma olhada. Não sei por quê, já que é trancado. Alguns amigos em comum, alguns muitos likes em comum também. Sei lá, eu sempre me identifiquei de uma forma bizarra com ela. Sinto muito se eu fiz alguma coisa, mas acredito que não (e nem ela pra mim). E me identifico com ela, o que pode ser terrível. Se fossem outros tempos, e outras pessoas, quem sabe até poderíamos ser amigas, se tivéssemos nos conhecido. Porque assim, não a conheço e nem ela a mim. Nos esbarramos uma vez em alguma balada da vida, mas nada de nos apresentarmos uma para a outra, trocamos aquela bela olhada de cima abaixo, medindo tudo: cabelo, maquiagem, peito, barriga, roupa, sapato… aquela coisa de mulher. Eu devia estar horrível, já que era fim de balada, mas tudo bem, deixa estar, e ela era como eu sempre imaginei: torta.

E pessoas tortas me fascinam de alguma forma,  e ela me inspira. Me inspira para que eu faça as coisas acontecerem, a acreditar mais no amor, a me relacionar melhor com as pessoas. Se de todos os males vêm para o bem, eu só agradeço por esse ter acontecido. Ela não faz ideia, mas é assim que eu penso e me sinto (agora) em relação à ela.

Anúncios
1 comentário
  1. Nandy disse:

    Vc n sabe o quato me identifiquei com seu texto. Tão doce, tão singular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: