Para sempre tua,

Daí que no sábado eu comprei dois livros de Caio F. Quer dizer, um escrito por ele, e outro uma biografia feita pela Paula Dip. Sabe, as palavras de Cainho me ajudaram muito num período aí, e lê-las novamente sem a angústia do passado traz uma calma tão grande. Uma calma, veja bem, não uma paz. Sua escrita é atemporal, suas palavras servem de consolo e de conforto para os corações em constante pulsação prestes a explodir, daquelas de sentir o peito mexer e a respiração falhar. Conheci Caio F. pelo tumblr, assim como alguns outros escritores brasileiros, e não fiquei somente por ali. Se as palavras de Caio me deixaram esperançosa ou me acalmaram de uma certa forma, certamente elas mereciam um lugar especial na minha prateleira física e não somente na virtual.

"É que ele parece assim todo igual. Que nem chuva"

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: