O “amor de se entregar” não bate na porta de qualquer um. Sortudos são aqueles que puderam senti-lo, pelo menos uma vez na vida. Sortudos são aqueles que sentem pela vida toda.
Eu sou extremista. Acredito que só exista uma vez esse “amor de se entregar”. Não haverá outra pessoa que te fará sentir dessa maneira novamente. É claro que pode existir alguém que balance o seu mundinho, mas talvez não da maneira que você acha que ele deve ser balançado, se é que me entende. Bem, estou falando por mim, claro. A vida é muito mais difícil do que isso, ou muito mais fácil, mas essa é só a minha opinião a respeito do “amor de se entregar”.  Ah sim, eu já senti isso, mas ainda não sei se sou grata por tê-lo sentido, porque sabe, me fodeu a mente e o coração completamente. A minha situação, agora, não está muito diferente do que estava há um ano, e a culpa toda, é minha. Eu tenho umas expectativas irreais, ou um romance idiota na cabeça que só caberia aos livros e filmes. Muito bem disse alguém no twitter uma vez “quer um romance? vá ler um livro!”.  A minha tristeza vem desse desperdício que eu causei, que continuo causando. Sabe quando a gente ama errado? Já falei disso alguns posts atrás. Se sou digna de amar e de ser amada, por que gastar esse amor com alguém que não merece nem um centésimo do meu tempo, ou um pedacinho desse amor, não é mesmo? Mas eu não sei.

Uma vez que eu não tivesse entrado naquela faculdade, acho que estaria tudo bem agora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: