Deus me fez Maria

Procuraram-me para chorar as pitangas e eu as ouvi com toda a calma do mundo. Ou eu devo ter um ombro muito confortável ou eu devo ser muito legal, mas não é fácil ter todo esse auto-controle, quando na verdade, você quer dar um tapa na cara da pessoa e dizer: “ACORA, ABESTADO! O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO?” mas consegui. Eu fui amiga quando deveria ser filha da puta e fui sincera quando deveria mentir. De verdade eu não preciso de uma parte do coração de alguém e não me contento com restos, sabe como é. Se eu quiser, quero por inteiro e completo. Cheio. Mas a grande diferença é que eu não quero. Passar por “terrorismo psicológicos”, dramas mexicanos, novelas das 8, amores de ficção? Essas coisas só dão certo nas telas e livros e, olha, quero me ver longe disso por um bom tempo.

Nunca conseguirei ser com alguém Sartre e Beauvoir, Seinfeld e Elaine. Vai ser sempre eu e você, naquela escala que só eu conheço e você não tem noção. Mas olha, a vida é linda, o amor é lindo, e eu me contento em sair pelas baladas de São Paulo e procurar alguém parecido com o Jesse Eisenberg. Diversão maior só se tiver doses de tequila ouro envolvidas.

E vai ser assim até que nos encontremos novamente e você me chorar outras pitangas de outras árvores, porque sabe, Deus me fez Maria, e eu vou te ouvir quando precisar.

Anúncios
2 comentários
  1. Ariane disse:

    Deus nos fez Maria, e a gente só consegue ser feliz de verdade quando uma parte nossa está sofrendo. Pode, isso?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: