A kiss, a cry

Eu me encontrei em vários momentos. Mas eu ainda continuo me perdendo em alguns outros. Dia desses bati o olho em algumas fotos, em algumas páginas da internet, em algumas coisas de alguns anos atrás e nada aconteceu, nem mesmo as famosas taquicardias de Cainho. Outro dia, no threewords me disseram que eu sou sofredora porque choro por amor perdido. Lógico que eu sabia que era isso, mas fiz graça dizendo que era porque sou corintiana. O fato é, quem nunca chorou por um amor perdido? Eu perdi esse amor há um ano aí ou mais, e não foi o amor dele, mas talvez o meu. Um amigo uma vez me disse “o que eu tenho medo não é de ela não me amar mais, mas de eu não amá-la mais”. Hoje percebo que o meu mísero “sofrimento” não era pelo “amor perdido” dele, mas do meu amor que foi se desfazendo e indo embora e não consigo encontrá-lo nem na mais doce voz de alguém que se preocupa comigo.

Eu ouvi o famoso “obrigado por ter me ensinado a amar”. Se eu tivesse um direito de resposta hoje, este seria “obrigada por me ensinar a ser filha da puta”.

 

Anúncios
1 comentário
  1. Professor disse:

    De nada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: